Compreenda a Relação entre TDAH e Insônia

Aneurisma Cerebral
Aneurisma Cerebral – Semelhanças e Diferenças em Relação ao AVC
20 de dezembro de 2019
Alimentos que Pioram o TDAH
Alimentos que Pioram o TDAH – O que Devemos Evitar para Viver Melhor com o Transtorno
17 de janeiro de 2020
Mostrar Todos

Compreenda a Relação entre TDAH e Insônia

TDAH e Insônia

Relação entre TDAH e Insônia. O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) pode atingir pessoas de todas as idades. Caracteriza-se por sintomas como hiperatividade, desatenção, dislexia, ansiedade e depressão.

O que muitos não sabem é que existe uma relação entre TDAH e insônia: diversos estudos já indicaram que a maioria das pessoas com déficit de atenção apresenta dificuldades para dormir, e essa privação do sono pode ser a origem do transtorno. Continue lendo este artigo para saber mais sobre a relação.

TDAH e Insônia

Em geral, a vida de adultos costuma ser agitada e corrida por si só, o que leva a um aumento nos casos de insônia. Em particular, muitos adultos lutam contra a insônia regularmente. Estima-se que 30% da população em geral tenha problemas com insônia. Esse número pode parecer impressionante, pois significa que todos nós provavelmente conhecemos alguém que tem problemas com insônia regularmente.

Aqueles que portam TDAH apresentam dificuldade para dormir e também para despertar de manhã de maneira ainda mais acentuada que a maioria dos adultos. Essa má qualidade e pouca duração do sono geram cansaço durante o dia e influenciam diretamente em suas atividades cotidianas. Essa privação do sono demonstra agravar os sintomas do TDAH.

Insônia

Para entender a conexão entre TDAH e insônia, é preciso primeiro entender o que é insônia. A insônia basicamente envolve problemas para adormecer ou permanecer dormindo. Além disso, geralmente as pessoas que sofrem de insônia se sentem cansadas e têm pouca energia durante o dia. Além disso, eles podem ter problemas para se concentrar. Como resultado, eles também costumam ter uma produtividade reduzida no trabalho ou na escola.

Muitas pessoas podem experienciar episódios curtos de insônia que podem ter durado apenas uma ou duas noites. Já os episódios breves e inconsistentes de insônia são geralmente referidos como insônia aguda. Normalmente, esse tipo de insônia resulta de circunstâncias ou eventos da vida. Por exemplo, viajar ou interromper sua rotina regular pode causar uma ou duas noites de insônia. Embora esse tipo de insônia possa apresentar frustrações, geralmente não causa grandes impactos na vida por mais de um dia. Esse tipo de insônia costuma sumir naturalmente.

A condição mais séria é a insônia crônica. É possível identificar insônia crônica pela frequência e duração. Com a insônia crônica, os problemas para dormir acontecem pelo menos 3 noites por semana e duram três meses no mínimo. Ademais, a insônia crônica pode precisar de tratamento específico para resolver.

Relação entre TDAH e Insônia

Existem fatos que evidenciam a relação existente entre TDAH e insônia. Estima-se que cerca de 75% dos pacientes com TDAH enfrentam atraso de aproximadamente uma hora e meia de sono, além de apresentarem diversos movimentos associados ao sono.

Pessoas com TDAH apresentam comumente distúrbios do sono, tais como síndrome das pernas inquietas, distúrbio do ritmo circadiano (dificuldade em dormir decorrente de alterações no relógio biológico) e apneia do sono.

Estudos indicam que cerca de 70% dos adultos TDAHs possuem hipersensibilidade à luz, característica também relacionada a alterações no relógio biológico. Ao contrário da população em geral, essas pessoas são mais alertas durante a noite.

Muitos dos portadores de TDAH se beneficiam com tratamentos que ajudam na redefinição do ritmo circadiano, como a terapia de luz pela manhã ou tratamentos para insônia com introdução de melatonina.

O atraso crônico do sono pode acarretar em um déficit crônico de sono, uma vez associado a danos graves à saúde como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares e câncer.

Será o TDAH o causador da privação de sono, ou o contrário? Mesmo diante dos estudos sobre a associação entre ambos, ainda resta a dúvida.

Dicas que Possibilitam uma Boa Noite de Sono à Criança com TDAH

Se o seu filho é diagnosticado TDAH e sofre de falta de sono ou de distúrbios do sono como a insônia, siga os seguintes passos:

  • Assegurar uma rotina sem estresse e agitação para seu filho com TDAH é fundamental para que ele tenha uma boa noite de sono. Chegue em casa ao menos três horas antes do seu horário rotineiro de dormir.
  • Assegure que a criança conclua suas atividades (como tarefas escolares, por exemplo) ao menos duas horas antes de dormir. Evite ao máximo que ele realize seus deveres à noite.
  • Hábitos relaxantes como um tomar um banho antes de dormir, colocar uma roupa confortável, receber uma massagem aconchegante ou ouvir uma música calma podem relaxar a mente da criança e favorecer uma boa noite de sono.
  • Exercícios de alongamento, yoga ou meditação antes da hora de dormir favorecem o sono e não geram fadiga para a criança.
  • A última refeição do dia deve ser sempre leve: não permita que seu filho coma em grandes quantidades antes de dormir ou ingira alimentos excitantes, como alimentos gordurosos ou que contém cafeína, por exemplo.
  • Afaste a criança de aparelhos eletrônicos (como televisão, videogame, tablet ou celular) ao menos duas horas antes de dormir.
  • Beber chá de camomila antes de dormir é um hábito que tonifica o cérebro e o coração, clareando os pensamentos da criança e ajudando-a a organizar suas ações do dia-a-dia.
  • A iluminação é um fator fundamental na qualidade do sono. Durante a noite, proporcione ao seu filho o ambiente mais escuro possível, e, pela manhã, deixe o ambiente bastante arejado e iluminado, de preferência pela luz natural.

Se essas dicas não contribuírem para a elevação da qualidade de seu sono, procure o especialista em sono de sua confiança.

Dicas que Possibilitam uma Boa Noite de Sono a Adultos com TDAH

Muitas pessoas com TDAH estão acostumadas a tratar outras doenças ao mesmo tempo. Isso ocorre porque o TDAH tem uma alta taxa de comorbidade e outras condições aparecem subjacentemente. Algumas condições comuns coexistentes podem incluir distúrbios alimentares, dificuldades de aprendizagem, depressão e insônia.

Para pessoas com TDAH, medicamentos não tratam todos os problemas em potencial. Gerenciá-las de maneira eficaz requer um plano de tratamento abrangente. Quando se trata de lidar com o TDAH e a insônia, você precisa pensar da mesma maneira. Você precisa pensar em como resolver os problemas de forma holística.

Geralmente, se você conseguir controlar seus sintomas de TDAH, também tratará os problemas com o sono. Não tente simplesmente lidar com a insônia isoladamente. Em vez disso, mantenha o TDAH em ordem e procure alcançar um sono reparador ao mesmo tempo. Ao adotar uma abordagem mais holística, é mais provável que você encontre uma resolução para ambos.

Artigo Publicado em: 2 de março de 2018 e Atualizado em: 10 de janeiro de 2020

Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo em Neurologista SP
Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo
Compartilhe: