Check-up Neurológico – Porque é Necessário
3 de agosto de 2018
prevencao-do-tdah
É Possível Prevenir o TDAH?
17 de agosto de 2018

A enxaqueca é uma doença neurovascular caracterizada por crises repetidas de dor de cabeça, muitas vezes acompanhadas de sensibilidade à luz, ao som, problemas digestivos e náuseas, que podem ocorrer com grande frequência, dependendo do quadro. O maior questionamento dos pacientes que sofrem de enxaqueca, em consultório, é: “como prevenir crises de enxaqueca?”.

Por este motivo, dedicamos o artigo desta semana a compartilhar com você algumas práticas importantes, no sentido de necessitar cada vez menos dos medicamentos analgésicos.

Prevenir Crises de Enxaqueca – Identificando as Causas

Enxaquecas são causadas por episódios neurológicos anormais, ou seja, algo estranho está acontecendo no seu corpo, como as mudanças no fluxo sanguíneo, sinalização nervosa e funções musculares.

Uma das muitas causas da enxaqueca é a alteração nos sinais nervosos, incluindo os baixos níveis de serotonina e alteração da liberação de neuropeptídeos. O estresse, a ansiedade e o nervosismo também podem afetar os enxaquecosos.

No entanto, não são apenas as causas biológicas que podem levar ao aparecimento do problema. Existem também outros fatores que devemos nos atentar para reduzir ao máximo a frequência das crises.

Alimentação para Prevenir Crises de Enxaqueca

Basicamente, alguns alimentos devem ser evitados. Por exemplo: chocolate, café, alimentos cítricos, leites e derivados e carne de porco contêm substâncias que interagem com a bioquímica cerebral, alterando o funcionamento correto de determinadas substâncias relacionadas à enxaqueca.

Mas é importante considerar que, em alguns casos, o que pode desencadear uma crise de enxaqueca em uma pessoa não é fator desencadeante em outra. Por este motivo, ferramentas como o diário da enxaqueca podem ajudar o paciente e seu neurologista a identificarem quais alimentos devem ser evitados.

Além disso, não é aconselhável permanecer em jejum por mais de quatro horas, ou ter uma alimentação voltada para doces e frituras. Dessa forma, procure manter o seu cardápio equilibrado e controlado, conforme suas necessidades nutricionais.

Modificando Hábitos para Prevenir Crises de Enxaqueca

Quando falamos em prevenir crises de enxaqueca, é necessário observar seus hábitos e verificar a relação que existe entre a dor e o estilo de vida que a pessoa leva.

Um dos fatores que podem levar a crises cada vez mais frequentes é a ingestão analgésicos todos os dias, por conta própria. Essa prática pode acabar gerando um vício no organismo, pois o analgésico bloqueia, com o uso frequente, diversos mecanismos de defesa naturais que combatem a dor de cabeça.

Fumar também pode desencadear uma crise de enxaqueca. Isto acontece porque a nicotina é uma forte causadora de alteração da circulação sanguínea, além de enrijecer os vasos sanguíneos.

Quando, além de fumar, a pessoa é sedentária e apresenta sobrepeso, as suas chances de desenvolver enxaqueca podem triplicar. Ao não se exercitar, o organismo está deixando de produzir a serotonina (o neurotransmissor do bem-estar) e todos estes fatores estão contribuindo para que a doença se estabeleça de vez.

Bebidas alcoólicas também podem afetar os enxaquecosos, já que a doença tem origem vascular. O álcool, quando ingerido em excesso, faz com que haja dilatação dos vasos corporais e cerebrais, acentuando a dor causada pela enxaqueca.

Prevenir Crises de Enxaqueca – Não Consegui. E Agora?

Primeiramente, procure um lugar calmo, escuro e onde você possa deitar-se, para relaxar. É essencial reduzir a exposição à luz artificial, se afastar de qualquer tipo de ruído sonoro e tomar sua medicação analgésica para as crises de enxaqueca, o quanto antes.

Se mesmo assim a dor permanecer muito intensa, ou passar a apresentar um padrão diferente, procure atendimento médico de emergência.

Após uma crise de enxaqueca, procure tomar nota dos seus hábitos, enumere os alimentos consumidos, mudanças de clima, alterações de humor, nível de exposição à luz artificial, mudança repentina da rotina ou qualquer outro fator que possa ter desencadeado o evento. São esses dados que darão uma base a você e ao seu médico do tipo da sua enxaqueca e qual tratamento deverá ser realizado.

Como Prevenir Crises de Enxaqueca
5 (100%) 8 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo