disturbios-do-sono-avc
Distúrbios do Sono e AVC – Compreenda esta Relação Bidirecional
12 de outubro de 2018

A tontura é um sintoma que pode ser caracterizado por diversas sensações, sendo que a mais relatada é como se o organismo estivesse prestes a se “desligar”. Saber o que pode causar tontura é essencial para lidar com esta situação da maneira correta, pois ela pode ser uma indicação do organismo a respeito de algum problema em seu funcionamento.

Veja neste artigo mais informações sobre as causas para a tontura e quando ela indica o momento de procurar ajuda de um especialista.

O Que Pode Causar Tontura

A tontura, também chamada de vertigem, consiste na sensação de que as coisas ao redor estão em movimento. Antes de conhecer suas principais causas, veja as diferentes manifestações deste sintoma:

O Que é Sentir Tontura?

Em geral, perder a consciência e desmaiar podem estar relacionados a sensações de que o cenário está em constante rotação. Mas este sintoma não é, de maneira geral, uma regra para definir a tontura.

As pessoas que experimentam a sensação de tontura descrevem os episódios como uma perda da noção de equilíbrio, instabilidade corporal e necessidade de buscar apoio em objetos e pessoas ao redor. Uma sensação de cabeça leve também é frequentemente citada pelos pacientes após um desmaio.

Alguns dos pacientes também descrevem os episódios como uma perda temporária e relativamente moderada da mobilidade. Há casos em que as pessoas também sentem enjoos e náuseas.

Situações que Podem Causar Tontura

Para a maioria das pessoas, os episódios de tontura podem ocorrer de forma espaçada. Geralmente, pode ser quando o indivíduo está há muito tempo sem comer e não fornece ao corpo os nutrientes necessários para que ele funcione corretamente. Ou também pode ser uma queda de pressão ao levantar muito rápido.

Já quando as tonturas são eventos recorrentes, é fundamental que o paciente busque imediatamente a ajuda do médico neurologista. A realização de exames clínicos e de imagens é fundamental para compreender exatamente qual a causa para os episódios recorrentes de tontura.

O que Pode Causar Tontura Frequente?

Um dos motivos pelos quais é essencial procurar um médico neurologista para um adequado diagnóstico da tontura é o fato de que, em alguns casos, ela pode indicar doenças neurológicas graves.

Entre as causas neurológicas para a tontura, podemos citar o acidente vascular cerebral isquêmico, em que ocorre o entupimento de um vaso sanguíneo cerebral ou o acidente vascular cerebral hemorrágico, em que ocorre o rompimento de um vaso, com sangramento na região.

Doenças neurodegenerativas, como esclerose múltipla ou Parkinson também podem causar episódios de tontura no paciente. Manifestações que geralmente envolvem uma fala desconexa, problemas para equilibrar-se, problemas na visão, falta de coordenação motora e fraqueza podem ser indícios de doenças neurológicas que envolvem a tontura como sintoma.

O Que Pode Causar Tontura – Outras Causas

Entre as doenças neurológicas que apresentam sintomas de tontura estão o Mal de Parkinson, o tumor cerebral, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) e Alzheimer. Ela também pode aparecer como efeito do uso de medicamentos determinados por um tempo específico.

Alguns destes medicamentos incluem anticonvulsivos, sedativos, tranquilizantes e até mesmo os próprios remédios para controle do sintoma da tontura. Por estes fatores, é essencial que o médico neurologista possa analisar corretamente a situação do paciente.

Desta forma, o enfermo poderá receber o melhor atendimento possível. O tratamento medicamentoso, quando realizado corretamente, ajuda a evitar a piora dos sintomas e tratar a enfermidade neurológica que pode estar associada à ocorrência frequente de tonturas.

O Que Pode Causar Tontura – Causas Graves

Casos em que o paciente sofreu um traumatismo craniano ou uma concussão – batido a cabeça muito forte, de modo a causar um hematoma no cérebro – É recomendado levar esta pessoa imediatamente para o pronto atendimento médico.

É importante que o local tenha em sua equipe um médico neurologista: o especialista responsável por diagnosticar prontamente a causa do problema e iniciar as medidas terapêuticas.

Como Ajudar no Diagnóstico da Tontura

Em muitos dos casos onde a tontura acontece com frequência, manter um registro destes episódios, tentando lembrar-se dos eventos anteriores, alimentos ingeridos, estresse, entre outros fatores, torna mais fácil para o médico neurologista identificar as causas.

Prestar atenção aos sinais que seu corpo emite em um episódio de tontura também facilita o processo de diagnóstico. Os pacientes podem registrar os intervalos em que os episódios de tontura acontecem, bem como as situações onde são mais frequentes.

Também é necessário informar para o médico neurologista sobre as medidas que são tomadas para aliviar os sintomas da tontura, quando eles ocorrem.

É recomendado que a pessoa que passa por esta situação esteja sempre atenta a todos os sinais que o organismo apresenta: mesmo que aconteçam em frequências diferentes, ou que possam parecer não ter relação alguma com a tontura.

Anote-as em um diário e leve em sua consulta, pois elas são fundamentais para uma visão ampla da sua condição, o que facilitará também em seu tratamento. Lembre-se de apresentar para o médico neurologista o seu histórico médico: isto será de grande importância na hora de analisar as possíveis causas dos episódios.

Com todas estas informações, o tratamento torna-se muito mais efetivo, pois o médico pode identificar se há sintomas associados à tontura e diversas outras características que podem influenciar seu aparecimento.

O papel do neurologista é essencial para conseguir analisar de forma completa a situação do paciente, podendo identificar os outros sintomas que representam a ocorrência de doenças neurológicas.

Artigo publicado em: 10/10/2017.

Artigo atualizado em: 19/10/2018.

Saiba Mais Sobre o Que Pode Causar Tontura
4.9 (98.53%) 95 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo