AVC e Enxaqueca
Compreenda a Relação entre AVC e Enxaqueca
4 de maio de 2018
medico-enxaqueca
Qual o Médico que Cuida da Enxaqueca?
18 de maio de 2018

O mecanismo da atenção é essencial nos processos de aprendizagem, desde um animal no meio da selva até um indivíduo em seu meio escolar ou social. É fundamental que todos os seres vivos tenham a capacidade de receber os estímulos ambientais, através de seus órgãos sensoriais, filtrá-los e absorver somente os mais relevantes.

A atenção é uma função crucial que permite a interação do ser com seu ambiente, além de auxiliar na organização dos processos mentais.

O mecanismo atencional é amplamente estudado por diversos ramos do conhecimento, incluindo a psicologia, biologia, neurociência cognitiva e fisiologia.

Conheça o Mecanismo da Atenção

A atenção pode ser definida como a capacidade do indivíduo em responder predominantemente aos estímulos que lhe são comportamentalmente relevantes, e ignorar as distrações arredores.

O caráter seletivo do mecanismo da atenção é relatado de maneira clara por William James:

“Milhões de itens (…) são apresentados aos meus sentidos e nunca entram propriamente em minha consciência. Por quê? Porque não têm interesse para mim. Minha experiência é aquilo que eu concordo em prestar atenção (…). Todos sabem o que é a atenção. É a tomada de posse pela mente, de forma clara e vívida, de um dentre o que parecem ser vários objetos possíveis simultâneos ou linha de pensamento. A focalização e a concentração da consciência são suas essências. Esta implica, a abstenção de algumas coisas para poder lidar eficazmente com outras.”

O ato de prestar atenção caracteriza-se pelo aumento da capacidade e sensibilidade perceptual no que diz respeito ao alvo, em junção ao declínio da interferência provocada por estímulos distratores externos.

Em uma festa, por exemplo, um ambiente repleto de estímulos visuais e sonoros, nós temos a capacidade de selecionar os estímulos que nos interessam e, dessa forma, manter o foco na conversa com um amigo, ignorando os demais estímulos distratores.

Tipos de Mecanismo da Atenção

Segundo a psicologia, existem quatro formas básicas de atenção, algumas conscientes, outras voluntárias: seletiva, alternada, sustentada e dividida.

Atenção Seletiva

A atenção seletiva caracteriza-se pela concentração das funções cerebrais em apenas uma atividade, excluindo todos os estímulos ao redor, ou seja, a capacidade de “selecionar” o estímulo para o qual sua atenção estará direcionada. A situação citada da festa é um exemplo de atenção seletiva: conseguir se concentrar na voz do seu amigo, embora esteja em um ambiente barulhento e lotado.

Atenção Alternada

A atenção alternada é a habilidade do indivíduo em mudar o foco da atenção, bem como alterná-la entre diferentes tarefas que exigem diferentes níveis de exigência, concentração e compreensão. Um exemplo prático é ler uma receita de bolo e depois executá-la.

Atenção Sustentada

A atenção sustentada representa a capacidade do indivíduo de sustentar seu foco em uma atividade repetitiva e contínua, por um longo período de tempo, sem distrações. Um exemplo é conseguir manter-se atento durante uma longa reunião.

Atenção Dividida

A atenção dividida é a capacidade do indivíduo de realizar mais de uma atividade simultaneamente, ou seja, processar respostas ou reagir a duas ou mais demandas ao mesmo tempo, como verificar um e-mail durante uma reunião ou ouvir música enquanto lê. Na realidade, o que fazemos é alternar rapidamente a atenção entre as tarefas, dando a impressão de estamos executando-as simultaneamente.

Prejuízos do Mecanismo da Atenção

Muitas pessoas enfrentam dificuldades em se concentrar e sustentar a atenção em determinada tarefa, devido a desordens emocionais.

A insegurança é um sentimento que comumente leva o indivíduo à procrastinação, afinal, se você não se sente seguro para realizar determinada tarefa, a tendência é criar formas de não executá-la. O mesmo acontece com pacientes que sofrem de ansiedade e depressão.

A dificuldade em selecionar os estímulos mais importantes e processá-los é considerada a principal responsável pelos problemas de aprendizado e desordens cognitivas, que levam os pacientes aos consultórios neurologistas.

Os prejuízos do mecanismo da atenção refletem-se em doenças neurológicas como o Alzheimer, a Doença de Parkinson, o TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade) e a epilepsia.

Caso você sofra de déficit de atenção e enfrente dificuldades em se atentar e sustentar o foco durante suas atividades cotidianas, consulte o neurologista de sua confiança e realize uma avaliação clínica para obter um diagnóstico.

Conheça o Mecanismo da Atenção
5 (100%) 11 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo