fbpx
AVC Tem Cura
AVC Tem Cura ou Tem Tratamento?
23 de agosto de 2019
Mostrar Todos

Fatores de Risco do AVC – Quais Você Pode e Não Pode Controlar

Fatores de Risco do AVC

Fatores de Risco do AVC. Qualquer pessoa pode sofrer um AVC, independente de ser mais jovem ou não, por mais chocante que isso possa soar. E como em muitas doenças, nesta também existem certos fatores de risco, alguns controláveis e outros não que podem te deixar mais perto de sofrer um AVC. Para saber quais você pode controlar e como, continue lendo este artigo.

Fatores de Risco do AVC – O que é um AVC?

O AVC pode ser definido como um ataque ao cérebro, e acontece quando a circulação de sangue nessa região cessa, criando uma situação de urgência. O cérebro necessita ser suprido constantemente por oxigênio e nutrientes para que funcione de maneira adequada.

Caso por qualquer motivo isso não aconteça, haverá problemas, já que as células cerebrais começam a morrer poucos minutos após ficar sem sangue e/ou oxigênio.

É exatamente quando as células cerebrais morrem que parte da funcionalidade do cérebro pode se perder, resultando possivelmente em sequelas que afetam as habilidades de se mover, falar, comer, além de causar prejuízos à memória, descontrole da bexiga e do intestino, emoções e funções vitais do corpo.

Fatores de Risco de AVC

Os fatores de risco do AVC se caracterizam por hábitos ou fatos que aumentam as chances de uma pessoa desenvolver o acidente. Possuir alguns riscos não quer dizer que com certeza absoluta um AVC estará em seu futuro, mas significa que as chances disso acontecer são maiores do que daqueles que não possuem esses fatores de risco.

Por uma estimativa realizada em pesquisa nos Estados Unidos foi constatado que quase 50% dos AVCs poderiam ser evitados.

Fatores de Risco que estão ao Nosso Controle

  • Hipertensão – Também chamada de pressão alta, é o fator mais determinante dentre os risco de desenvolver um AVC, a pressão acima de 14 por 9 já é considerada preocupante, o ideal é que a mesma esteja em torno de 12/8. Caso você se encaixe nessa categoria, se acalme, a coisa boa desse fator é que é controlável, além de ser facilmente medida e tratada atualmente. Neste artigo, conheça mais detalhes de como a hipertensão pode levar ao AVC.
  • Consumo de Álcool – Consumir álcool de maneira exagerada e frequente também é associado aos fatores de risco do AVC. Para que o consumo seja liberado, limite esses números. As bebidas podem se tornar problemáticas por estarem ligadas a saúde do coração e ao aparecimento da pressão alta, além de alterar também a frequência cardíaca e poder engordar.
  • Fumo – Fumar pode aumentar as possibilidades de desenvolver AVC, e outras doenças como infarto do miocárdio, câncer, entre outros. O risco de morte abrupta de um fumante é quatro vezes maior. O tabagismo é considerado a causa mais evitável de morte, por isso caso seja fumante, busque alternativas para diminuir o hábito, ou intenção de eventualmente parar, caso não fume, não entre em contato para que a chance do vício seja aniquilada.
  • Sedentarismo e Obesidade – Não praticar exercícios físicos aumenta consideravelmente o risco de desenvolver condições cardiovasculares, quando associado a obesidade as chances são ainda mais preocupantes.
  • Consumo de drogas – O consumo de drogas como maconha, cocaína e craque foram provadas como fatores que aumentam os riscos de desenvolver AVC, pois algumas dessas drogas possui um efeito direto nos vasos sanguíneos cerebrais, podendo causar o acidente vascular cerebral, outros afetam o coração que consequentemente leva ao AVC.
  • Doenças cardíacas e outras condições – Doenças cardíacas e condições como diabetes e doença carotídea são condições que podem ser controladas seguindo um tratamento médico adequado.

Fatores de Risco Fora do Nosso Controle

Alguns fatores de risco estão fora do controle das pessoas, como por exemplo a idade mais avançada, o sexo feminino, negros, ter histórico familiar de AVC ou já ter sofrido um anteriormente. Todos eles são fatores que aumentam as chances de desenvolver a condição, mas que não possuem solução no momento atual.

No entanto, prestar atenção nos fatores controláveis já faz uma enorme diferença para evitar o AVC. Lembre-se sempre de realizar os exames de rotina e solucionar suas dúvidas com um médico de confiança!

Know Your Risk Factors for Stroke – Cleveland Clinic

Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo em Neurologista SP
Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo
Compartilhe