Exercícios Físicos no Tratamento do TDAH

neuroestimulacao-enxaqueca
Neuroestimulação para Prevenção da Enxaqueca
29 de junho de 2018
dor-de-cabeca-frio
Dor de Cabeça no Frio
13 de julho de 2018

Quando o assunto é exercício físico, sabemos que não há faixa etária que não se beneficie desta prática. A atividade física é essencial para a elevação da qualidade de vida de todas as pessoas: além de beneficiar o corpo, beneficia também a saúde cerebral, previne e auxilia no tratamento de uma série de doenças.

Além dos traços típicos que acometem os pacientes com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade), incluindo desconcentração, impulsividade e um ritmo acelerado, outros sintomas, como confusão, fadiga e depressão, também podem se manifestar nas pessoas que enfrentam o distúrbio.

Você conhece o papel dos exercícios físicos no tratamento do TDAH? Continue lendo este artigo e conheça os resultados positivos que a prática oferece à vida de crianças e adolescentes que enfrentam o transtorno.

Exercícios Físicos no Tratamento do TDAH

Diversas pesquisas indicam que as crianças que enfrentam o TDAH têm seu rendimento acadêmico elevado quando submetidas à prática de atividades físicas, além dos sintomas do transtorno significativamente reduzidos.

Um estudo realizado pela Universidade do Estado de Michigan junto à Universidade de Vermont certificou os efeitos benéficos acarretados pela atividade física na vida dos pacientes TDAHs.

Além de favorecer o rendimento escolar, os exercícios físicos melhoram também a interação social da criança com seus familiares, amigos e demais pessoas inseridas em sua esfera de convívio.

Exercícios Físicos no Tratamento do TDAH – Estudo

O estudo contou com a participação de aproximadamente 200 crianças com sinais de TDAH, divididas em dois grupos: as que se exercitaram através de atividades aeróbicas, e as que não se exercitaram.

O grupo de crianças que realizou o exercício proposto foi submetido a apenas 30 minutos de ginástica antes da escola. Em curto prazo, ou seja, no mesmo dia, essas crianças apresentaram uma melhor performance em suas atividades acadêmicas, devido à elevação de suas habilidades cognitivas, incluindo atenção, concentração e memória.

Enquanto as crianças submetidas à ginástica obtiveram melhor performance acadêmica em cálculo, leitura e escrita, o grupo de crianças que não realizou o exercício proposto não obteve nenhuma redução dos sintomas.

O estudo indica que o tratamento do TDAH deve ser multidisciplinar e incluir medicação, acompanhamento com psicólogos e também a prática regular de exercícios físicos. Os exercícios físicos no tratamento do TDAH não substituirão os medicamentos, mas é fundamental que estes estejam inseridos na rotina do indivíduo.

Ação dos Exercícios Físicos no Tratamento do TDAH

Não somente a ginástica, bem como o ciclismo, a caminhada e qualquer outra atividade física favorecem o tratamento do TDAH.

Os exercícios atuam no tratamento estimulando a ação dos neurotransmissores responsáveis pelo controle do humor, como dopamina, serotonina e endorfina, substâncias produzidas de maneira desregular em pessoas que enfrentam o TDAH.

A atividade física também ajuda a contornar a tristeza e os sintomas provenientes de um possível quadro de depressão do paciente TDAH, além de favorecer o equilíbrio do seu humor e dar estímulo ao foco.

Diante de todos os benefícios oferecidos pelos exercícios físicos no tratamento do TDAH, é importante que os pais, pedagogos e médicos estimulem a prática de atividades físicas nestes pacientes. É importante ressaltar que os resultados positivos são relativamente rápidos e não requerem uma grande quantidade de exercícios para ocorrerem.

Além do tratamento medicamentoso, as terapias alternativas podem beneficiar muito os pacientes com TDAH. A atividade física deve ser mantida regularmente e estar presente na rotina do paciente. Estimule esta prática capaz de amenizar os sintomas do transtorno e eleve a qualidade de vida de quem sofre com o TDAH.

Exercícios Físicos no Tratamento do TDAH
5 (100%) 12 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo

Últimos posts por Dr Daniel Azevedo (exibir todos)