Neuroestimulação para Prevenção da Enxaqueca

avc em jovens
AVC em Jovens Adultos e Crianças – Causas e Oportunidades de Prevenção
22 de junho de 2018
exercicios-tratamento-tdah
Exercícios Físicos no Tratamento do TDAH
6 de julho de 2018

Com o avanço das pesquisas que buscam novas estratégias para prevenção e tratamento da enxaqueca, foi descoberta uma nova opção não-farmacológica: a neuroestimulação.

Um novo dispositivo dos Estados Unidos, aprovado pela US Food and Drug Administration (FDA), foi testado em pacientes que enfrentam enxaquecas frequentes e diminuiu o número de crises de enxaqueca por mês em quase um terço, através da técnica de estimulação magnética transcraniana.

A estimulação magnética transcraniana de pulso único configura mais uma opção terapêutica disponível para os episódios de enxaqueca aguda, além de atuar na prevenção da mesma. É importante ter uma variedade de opções disponíveis para o tratamento da enxaqueca, uma vez que os tratamentos são individuais e não garantem eficácia em todos os casos.

Neuroestimulação para Prevenção da Enxaqueca – Estudo

O estudo que avaliou a eficácia do dispositivo de neuroestimulação para prevenção da enxaqueca, denominado SpringTMS, incluiu adultos que enfrentam episódios de enxaqueca ao menos quatro dias por mês, durante quatro horas ou mais. Os participantes foram recrutados em clínicas especializadas em tratamento da cefaleia.

O conjunto de análise completa contou com 117 participantes. Destes, 95 indivíduos utilizaram o dispositivo ao longo dos três meses de estudo, conforme recomendado. 90% dos participantes apresentavam enxaquecas episódicas, enquanto o restante enfrentava enxaqueca crônica.

O procedimento de neuroestimulação para prevenção da enxaqueca consistiu em quatro impulsos, duas vezes por dia. Os participantes do estudo completaram um diário de 28 dias, descrevendo a frequência e a intensidade da enxaqueca.

Neuroestimulação para Prevenção da Enxaqueca – Resultados do Estudo

Após os três meses de estudo, concluiu-se que a estimulação magnética transcraniana é eficaz na prevenção dos episódios de enxaqueca, uma vez que reduz a hiperexcitabilidade cortical dos pacientes. Além disso, ela também pode ser eficaz no alívio dos sintomas de enxaqueca aguda, através da inibição da depressão alastrante cortical.

No início do estudo, foi relatada pelos participantes uma média de 9,06 dias de enxaqueca por mês. Já após o tratamento de neuroestimulação, o número declinou significativamente para 2,75 dias.

Os resultados do estudo superaram as expectativas dos estudiosos: 46% dos participantes obtiveram uma diminuição no número de dias de enxaqueca por mês. O objetivo de performance do resultado era de 20%.

Devido à redução das crises de enxaqueca, houve uma diminuição do número de dias nos quais o uso de medicamentos para episódios agudos de enxaqueca foi necessário. A técnica de neuroestimulação parece ser eficaz tanto nos pacientes com aura, quanto naqueles sem aura.

Neuroestimulação para Prevenção da Enxaqueca – Benefícios

O dispositivo de estimulação magnética transcraniana de pulso único é uma ótima opção para pacientes que sofrem de enxaqueca e são intolerantes a medicações de uso oral, devido aos efeitos colaterais.

O dispositivo é muito seguro, e geralmente bem tolerado. Não foram relatados efeitos adversos graves ao tratamento de neuroestimulação, e em pouquíssimos casos relatados, os efeitos adversos mais comuns incluíram vertigem e formigamento.

A neuroestimulação também é uma excelente opção para os pacientes que não obtiveram melhora da enxaqueca através de outros tratamentos, além de atuar na profilaxia, a fim de evitar que os episódios de enxaqueca se manifestem.

O dispositivo é contraindicado somente nos casos de pacientes com histórico de convulsão, bem como naqueles com implantes metálicos no corpo, incluindo desfibrilador e marcapasso.

Diante da escassez de tratamentos e recursos que garantam eficácia no controle e na prevenção da enxaqueca, a estimulação magnética transcraniana pode ser uma opção eficiente no controle da doença.

Caso você sofra de episódios de enxaqueca aguda, marque uma consulta com o neurologista de sua confiança e realize uma avaliação. O especialista analisará a necessidade da neuroestimulação, considerando as especificidades do seu caso.

 

Neuroestimulação para Prevenção da Enxaqueca
5 (100%) 9 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo