O Efeito do TDAH no Casamento – Saiba como Conviver Melhor

vasoespasmo-cerebral-doppler-transcraniano
Vasoespasmo Cerebral e a Importância do Doppler Transcraniano no seu Acompanhamento
16 de novembro de 2018
tipos-de-exames-neurologicos-de-rotina
Tipos de Exames Neurológicos de Rotina – Saiba Mais
30 de novembro de 2018

O efeito do TDAH no casamento pode tornar o relacionamento significativamente mais desafiador. Conviver todos os dias sob o mesmo teto com uma pessoa que possui o transtorno pode ser complexo, mas não é impossível.

Quer saber como conviver em harmonia com um parceiro que tem TDAH? Fique conosco neste artigo!

O Efeito do TDAH no Casamento

Casamentos em que um ou ambos os parceiros têm TDAH podem ser atormentados por mal-entendidos, crises de raivas e frustrações. Esses problemas geralmente surgem da má interpretação dos sintomas do transtorno que ainda não foram diagnosticados ou por dúvidas sobre o que fazer a respeito dos comportamentos típicos destes pacientes.

Pode ser difícil acreditar que seja possível fazer um casamento funcionar com o TDAH fazendo parte da bagagem de um ou ambos os cônjuges. Sua casa está sempre uma bagunça. Objetos perdidos o tempo todo. Atrasos frequentes para compromissos. As contas atrasadas. Coisas sem pensar ditar no momento ou se desligar de conversas durante momentos importantes.

Os Comportamentos do TDAH que Podem Prejudicar o Casamento

Falta de responsabilidade

Quando se trata de tarefas domésticas, a pessoa com TDAH não cumpre ou aceita qualquer responsabilidade pela desorganização em sua casa ou pela manutenção da casa.

Interrupções

Seu cônjuge interrompe você e os outros, a ponto de você ter que parar uma conversa.

Negação

Seu cônjuge não vai admitir quando cometer um erro – mesmo quando o mesmo for óbvio. Seu parceiro também pode negar o diagnóstico de TDAH.

Problemas financeiros

Sua situação financeira pode ter algumas dificuldades porque seu cônjuge não é bom em administrar dinheiro, gasta demais, esquece-se de pagar contas, não consegue manter um emprego ou não fala sobre problemas financeiros com você.

Esquecimento e Desatenção

Você pode se sentir mais parecido com pai ou mãe do que com um parceiro. Você precisa lembrar seu cônjuge esquecido sobre tomar medicamentos, marcar consultas, aniversários, completar projetos, entre outros.

Estes são apenas alguns comportamentos que tornam caótica a vida desses casais. Mas mesmo assim, adultos com TDAH podem ser completamente capazes de estar em casamentos felizes e gratificantes.

Efeito do TDAH no Casamento – Como Conviver Melhor

Ao compreender o papel que o TDAH desempenha em seu relacionamento, interpretando corretamente o que está acontecendo com você e aprendendo maneiras de tornar as interações mais positivas, os casais podem melhorar o seu casamento.

Como Lidar com a Desatenção

Se você é casado com uma pessoa com TDAH e está se sentindo só, isto pode ser o resultado do sintoma de desatenção do TDAH. O seu cônjuge pode estar distraído demais para prestar atenção em você ou em seus sentimentos.

Nesse caso, em vez de se sentir desapontado ou irritado ou acreditar que seu cônjuge não se importa mais, uma boa resposta seria conversar e expressar sua necessidade de mais tempo juntos.

Expresse que você entende que esta desatenção não corresponde aos seus sentimentos, mas que, para se sentir amado, você precisa de mais tempo juntos. Agendar abertamente algum tempo divertido, como noites ou viagens, pode fazer com que vocês dois se sintam mais conectados novamente.

Efeito do TDAH no Casamento – Como Lidar com os Conflitos

A maioria das coisas sobre as quais os casais brigam não valem o esforço. Cada comentário, decepção ou diferença de opinião não precisa transformar sua casa em um campo de batalha.

Procure não reagir quando as emoções negativas são fortes. Falar enquanto estiver com raiva causa danos ao seu parceiro e ao relacionamento. Tome espaço para você para gerenciar seus sentimentos.

Como Lidar com a Hiperatividade

A vida com TDAH é muitas vezes frenética, tanto para quem tem o transtorno, quanto para os que convivem com esta pessoa. O indivíduo com TDAH está sempre em movimento rápido: no corpo e na mente. Às vezes, nem dá para lembrar de tudo que foi feito durante o dia.

Procure reservar um tempo para desacelerar o corpo e a mente. Com o TDAH, a vida pode ser vivida impulsivamente ou a esmo. Depois de um dia duro no escritório, uma viagem estressante para casa, levando as crianças para atividades depois da escola, é difícil sentir-se romântico, mas se você quiser se reconectar emocionalmente com o seu parceiro, precisa agendar um horário para o seu relacionamento.

Agende um horário de “desligamento” pelo menos uma vez por semana. Sem telefones, sem TV, sem interrupções. Apenas fiquem juntos. Fale sobre o seu dia. Deixe de fora os comentários, julgamento e críticas, como se fosse o primeiro encontro novamente.

Um relacionamento em que o TDAH está presente requer paciência e compaixão, às vezes mais do que em outros relacionamentos. Entender o que se sente ao ter TDAH ajudará os dois parceiros a permanecerem no mesmo lugar emocionalmente, com um lar tranquilo e feliz.

O Efeito do TDAH no Casamento – Saiba como Conviver Melhor
Vote
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo