Tipos de Dor de Cabeça
Conheça os Tipos de Dor de Cabeça
16 de fevereiro de 2018

Quando sentimos dor de cabeça, geralmente a primeira reação é procurar um analgésico. Realmente, estes medicamentos costumam ser eficazes nas dores esporádicas. Mas o seu uso frequente pode levar a problemas maiores, como o que chamamos de cefaleia rebote. Para compreender melhor como isto acontece, precisamos saber como os analgésicos atuam em nosso corpo. E esse é o assunto deste artigo.

Como ocorre a dor de cabeça

A dor de cabeça, na maior parte dos casos, é causada pela liberação de substâncias inflamatórias que sinalizam a dor em pontos gatilho do crânio, da face e do pescoço. Nestes locais, estas substâncias sinalizadoras estimulam terminações nervosas específicas para dor, que levam o estímulo doloroso para o cérebro, alertando que existe a algum problema naquele local e a necessidade de tomar alguma ação. É assim que surge a sensação dolorosa.

Existem diversos tipos de dor de cabeça. E cada tipo pode ser causado por um fator diferente. Algumas pessoas são mais propensas à dor por características genéticas. Outras pessoas podem ter a dor de cabeça causada por problemas como desidratação, sinusite, ressaca, gripe, problemas nos dentes, consumo excessivo de medicamentos e até tumores. A dor de cabeça súbita e intensa também pode ser um sinal de problemas graves, como aneurisma cerebral ou AVC.

Como os analgésicos atuam em nosso corpo

Para alívio de diversos tipos de dor de cabeça, geralmente usamos os analgésicos não opiáceos e os anti-inflamatórios não esteroides. No entanto, para alguns tipos de dor de cabeça mais específicos, também podemos indicar medicamentos anticonvulsivantes, antidepressivos, neurolépticos e até toxina botulínica.

A ação dos medicamentos para dor de cabeça varia, dependendo de sua classe farmacológica. A maioria dos analgésicos não opiáceos age diminuindo a produção, no local doloroso, de substâncias estimuladoras de dor. Já os analgésicos opiáceos agem diminuindo a transmissão de dor e a captação deste sinal doloroso pelo cérebro.

O que fazer em casos de dor de cabeça frequente

Os analgésicos não opiáceos, de maneira geral, podem ser usados para aliviar as dores de cabeça. As principais contraindicações desses medicamentos são reações adversas aos componentes das fórmulas, presença de problemas renais, histórico de sangramento digestivo ou de doenças gástricas.

Mas, quando existe a necessidade de uso frequente desses medicamentos, é preciso procurar um neurologista para avaliar se há algo de errado. Isto porque o uso abusivo destes medicamentos pode piorar o quadro de dor, e também porque pode existir algum problema neurológico que está desencadeando os episódios dolorosos.

Nestes casos, muitas condutas de diagnósticos podem ser realizadas. Uma delas é o exame Doppler transcraniano, que avalia se há alguma alteração na estrutura vascular cerebral que pode estar causando as dores frequentes.

Compreendeu como os analgésicos atuam, mas está precisando tomar estes medicamentos frequentemente? Marque uma consulta conosco. Vamos lhe ajudar a resolver este problema.

Como os Analgésicos Atuam na Dor de Cabeça
4.9 (98.69%) 107 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo

Últimos posts por Dr Daniel Azevedo (exibir todos)