Déficit de Atenção
Déficit de Atenção – Entrevista Programa Saúde e Você
4 de janeiro de 2019
parkinson-e-tremor-essencial
Doença de Parkinson e Tremor Essencial – Diagnóstico Diferencial com o Ultrassom Transcraniano
18 de janeiro de 2019

Mesmo depois de sobreviver a um AVC, o paciente não está totalmente fora de perigo, já que passar por este episódio uma vez torna muito mais provável que a pessoa tenha um segundo AVC.

O que fazer para evitar uma recorrência deste evento é um assunto geralmente deixado de lado pelo paciente e seus familiares. Contudo, é muito importante realizar algumas mudanças em seu estilo de vida, para proteger-se de novos AVCs. Saiba mais sobre este assunto continuando a leitura.

O Segundo AVC

Como um sobrevivente de AVC, há grande chance de ocorrer outro evento em apenas 2 anos. E esse segundo AVC tem maior probabilidade de ser fatal, comparado ao primeiro.

Para os sobreviventes de AVC, a redução do risco não é apenas importante, é uma questão de vida ou morte. Então, enquanto o tratamento busca a recuperação e a reabilitação, é necessário pensar também na redução de riscos.

Como Prevenir um Segundo AVC

O ponto mais importante para evitar a ocorrência de um segundo AVC é entender os fatores de risco. Uma pessoa que sofreu um AVC provavelmente tem algo em seu histórico médico ou estilo de vida que a está colocando em risco.

Os fatores de risco para um segundo AVC são os mesmos do primeiro. Alguns destes não podem ser controlados, mas muitos podem, de forma a reduzir o risco de sofrer este evento. Veja a seguir algumas orientações para controlar os principais fatores de risco:

Estilo de Vida Saudável para Prevenir o Segundo AVC

  • Seja mais ativo – Se o seu médico lhe recomendar mais atividade física, comece dando um passeio pelo quarteirão após o jantar e, gradualmente, aumente seu tempo para cerca de 30 a 60 minutos de atividade, na maioria dos dias da semana.
  • Alimente-se de forma saudável – Prefira uma dieta rica em frutas, legumes, laticínios com baixo teor de gordura e proteína magra. Evite alimentos ricos em sódio, açúcar e gordura saturada ou trans.
  • Mantenha seu peso adequado – Verifique o seu índice de massa corporal (IMC)  e estabeleça metas para adequá-lo aos níveis adequados.
  • Pare de fumar – Se você fuma, fale com o seu médico sobre como parar de fumar. Esta atitude pode ajudar a reduzir suas chances de ter um segundo AVC, pois normaliza a elasticidade de seus vasos sanguíneos. Se você está exposto ao fumo passivo, pense em como você poderia evitá-lo.
  • Controle a ingestão de álcool – Assim como evitar o tabagismo, controlar a ingestão de álcool é fundamental para manter a saúde do seu sistema cardiovascular.
  • Controle o nível de estresse – Mantenha o estresse sob controle reservando um tempo para si mesmo, usando humor ou respiração profunda para lidar com uma situação estressante e delegando algumas de suas responsabilidades para os outros.

É importante considerar que estas orientações se destinam a ajudar a reduzir o risco de um AVC, mas não garantem a sua prevenção. Além dessas práticas, é importante manter suas condições médicas sob controle: o que vamos abordar no próximo tópico.

Controlando as Condições Médicas para Prevenir o Segundo AVC

Algumas condições médicas podem colocar você em risco de um segundo AVC, tais como: fibrilação atrial, diabetes, pressão alta e colesterol alto. Um indivíduo que já foi diagnosticado com uma ou mais dessas condições deve conversar com seu médico sobre como controlá-las e reduzir o risco de recorrência do AVC.

Deixar de tomar os medicamentos para controle das suas condições médicas é um importante fator de risco para repetir o AVC.

Mesmo que o paciente esteja se sentindo melhor, é essencial manter a pressão arterial, os níveis de colesterol e a diabetes sob controle, tomando todos os medicamentos que o médico prescreveu.

Manter o acompanhamento com o médico neurologista ajuda no tratamento das possíveis consequências negativas que o AVC tenha causado, além de ajudar a prevenir um novo AVC.

Como Evitar um Segundo AVC
Vote
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo