Compreenda os Aspectos Comportamentais do TDAH

vertigem-compressao-da-arteria-vertebral
Ultrassom Transcraniano no Diagnóstico da Vertigem por Compressão da Artéria Vertebral
22 de fevereiro de 2019
aura-da-enxaqueca
Aura da Enxaqueca – Porque Acontece e suas Complicações
8 de março de 2019

Além da hiperatividade e da desatenção, você sabe quais aspectos comportamentais do TDAH podem ser observados em adultos e crianças? Com a leitura deste artigo, aprenda sobre a fraqueza da memória de trabalho, a sensibilidade emocional, o hiperfoco, os déficits da função executiva e outras manifestações comuns do déficit de atenção na vida cotidiana.

Aspectos Comportamentais do TDAH

As emoções voláteis associadas ao TDAH podem se manifestar como frustração, sensibilidade ou tendência a sentir-se triste. Às vezes, parece que o cérebro de uma pessoa com TDAH nunca é saciado – particularmente quando se trata de fontes comuns de estimulação, como jogos de vídeo, sexo e substâncias.

Os avanços da tecnologia nos oferecem uma janela cada vez maior para as bases neurológicas do TDAH. Agora sabemos que diferenças na estrutura, funcionalidade, ativação e conectividade das regiões cerebrais entram em cena. A chave para entender os comportamentos associados ao transtorno é compreender, primeiramente, as necessidades e desejos deste cérebro único.

As Regras que Regem os Aspectos Comportamentais do TDAH

O cérebro regula nossas respostas aos estímulos e precisa ser engajado para funcionar bem. A estimulação ideal permite que o cérebro esteja alerta, receptivo e pronto para atender e aprender. Funções executivas bem coreografadas indicam as habilidades necessárias para a seleção efetiva de respostas. Comportamentos direcionados a metas podem ser ajustados sem as distrações de emoções ou sensações.

Geralmente, os cérebros de TDAH não se adaptam tão facilmente; eles têm suas próprias regras de engajamento, sendo motivados pela busca de estimulação ideal, e não pelo que os outros classificam como importante. Seu grau de excitação difere com base na origem do pedido de atenção – ou seja, se ele vem de um desejo interno ou de uma demanda externa.

Estes indivíduos não estão fazendo escolhas conscientes para ignorar demandas externas, embora muitas vezes pareça assim. Em vez disso, motivações internas são intrinsecamente mais significativas para seus cérebros. Preocupações com o tempo ou consequências são diminuídas pela busca de um reforço prazeroso. Seja por meio de sensação ou hiperatividade, os cérebros de pessoas com TDAH compelem seus donos a explorar o ambiente para alcançar estimulação.

Aspectos Comportamentais do TDAH em Crianças

Existem alguns aspectos comportamentais do TDAH que podem ser confundidos com outras características próprias da infância. Avaliar se o comportamento dos filhos é considerado adequado pode ser um grande dilema para os pais. Até que ponto a criança está agindo de forma natural? Como identificar se a criança possui alguma disfunção que causa o desvio no comportamento?

Algumas vezes, sintomas típicos de TDAH podem estar presentes em crianças que não possuem o transtorno. Veja a seguir alguns exemplos:

  • Mau desempenho escolar – É importante perceber se os problemas que ocorrem na escola se repetem em outros ambientes – algo característico do TDAH.
  • Agitação – É preciso diferenciar impulsividade da agitação normal. Crianças são naturalmente agitadas, mas mesmo assim, são diferentes daquelas hiperativas, que não conseguem controlar seus atos.
  • Falta de concentração – Você fala várias vezes a mesma coisa e seu filho não compreende? Isso não significa que ele sofra de TDAH. Uma criança que sofre algum trauma também pode apresentar dificuldade de concentração, timidez e desatenção.
  • Dificuldade de socialização – Crianças com TDAH possuem dificuldade para se enturmar, porque não conseguem prestar atenção na orientação de uma brincadeira. Mas, às vezes, essa dificuldade está relacionada a outros aspectos, como bullying, ansiedade e depressão.

Um comportamento difícil da criança pode ser atribuído a várias causas. No entanto, a criança agitada, na maioria das vezes, é considerada portadora do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Em todos os casos, uma adequada avaliação pelo médico especialista em TDAH pode confirmar, com precisão, se estamos diante de transtorno neurológico. Por este motivo, buscar um especialista em TDAH é tão importante para garantir que seu filho receba o tratamento adequado.

Aspectos Comportamentais do TDAH em Adultos

O TDAH pode apresentar-se com sintomas de desatenção, hiperatividade, impulsividade de forma combinada ou com predominância de um desses sintomas:

  • Apresentação combinada: Quando sinais de desatenção e hiperatividade/impulsividade são apresentados nos últimos seis meses;
  • Predominantemente desatento: quando os sinais de desatenção prevalecem os de hiperatividade nos últimos seis meses;
  • Predominantemente hiperativo-impulsivo: quando os sinais de hiperatividade prevalecem os de desatenção nos últimos seis meses.

Durante o diagnóstico, estas informações direcionam o especialista em TDAH na determinação de subtipo, do nível de remissão e da gravidade do transtorno.

À medida que as pessoas envelhecem, seus sintomas de TDAH assumem uma forma diferente da que podem ter aparecido na infância. Enquanto as crianças podem mostrar maior evidência de inquietação e impulsividade, o TDAH em adultos envolve dificuldades em manter o foco atencional.

Os sintomas de TDAH em adultos ajustam-se a um quadro consistente com déficits no chamado “funcionamento executivo”, termo utilizado para descrever o quão bem um indivíduo pode planejar, organizar e inibir pensamentos irrelevantes. As pessoas adultas com TDAH em têm mais dificuldade em organizar tarefas, cometem erros descuidados, perdem coisas e não conseguem priorizar suas atividades diárias.

Se você se reconhecer nessas situações, é importante salientar que o diagnóstico do TDAH não é tão simples assim. Este procedimento só pode ser feito por um médico neurologista especialista em TDAH. Se essas escalas parecem descrever você ou alguém que você ama, é necessário procurar a ajuda deste profissional para investigar mais a fundo.

Artigo publicado em: 04/04/2017.

Artigo atualizado em: 01/03/2019.

Compreenda os Aspectos Comportamentais do TDAH
5 (100%) 25 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo em Neurologista SP
Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo