Saiba Mais Sobre a Doença Hipertensiva da Gravidez
25 de maio de 2017
tonturas e vertigens
A Importância do Diagnóstico Diferencial para Tonturas e Vertigens
23 de agosto de 2017
Mostrar Todos

Anemia Falciforme e Risco de AVC

anemia falciforme

A Anemia Falciforme é uma doença genética, que afeta a composição das células vermelhas do sangue, causando alterações anatômicas nos glóbulos vermelhos, tornando-os parecidos com uma foice. Este é o motivo do nome da doença.

Sua principal consequência é a falta de oxigenação celular, pois essas células possuem uma membrana alterada e rompem-se mais facilmente, além de não conseguir transportar o oxigênio adequadamente.
Em pacientes com anemia falciforme, o risco de AVC é aumentado, principalmente o acidente vascular cerebral isquêmico, que por falta de oxigenação, causa a morte dos tecidos cerebrais, com graves sequelas neurológicas ou até mesmo a morte.

 

É possível prevenir a anemia falciforme?

A anemia falciforme é um dos principais fatores de risco para o AVC em crianças, até mesmo nos recém-nascidos.
Como a doença é uma condição hereditária, só é possível preveni-la antes da concepção, investigando se o casal possui o traço falciforme em sua composição genética. Se nenhum dos dois carrega o gene falciforme, ou se apenas um o tem, não há possibilidade de gerar um filho com anemia falciforme.
Porém, se ambos possuem o traço falciforme, há uma chance de 25% do bebê nascer com anemia falciforme, de acordo com o National Heart, Lung and Blood Institute, dos Estados Unidos.
Para estes casais, a fertilização in-vitro com diagnóstico genético de pré-implantação pode aumentar a probabilidade de conceber um bebê sem anemia falciforme, pois os óvulos fertilizados são testados e somente óvulos sem o gene falciforme são implantados no útero.

Qual a aplicação do Doppler Transcraniano na anemia falciforme?

O Doppler Transcraniano é um método de diagnóstico não invasivo, com um bom custo-benefício no controle da doença, pois permite visualizar as artérias cerebrais, medindo a velocidade média do fluxo sanguíneo cerebral e determinando sua velocidade média, importante para avaliar o risco de AVC nesses pacientes.

A detecção da anemia falciforme também pode ser feita através do exame eletroforese de hemoglobina. O teste do pezinho, realizado gratuitamente antes do bebê receber alta da maternidade, proporciona a detecção precoce de hemoglobinopatias, como a anemia falciforme.

Anemia Falciforme e Risco de AVC
5 (100%) 5 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo