anemia falciforme
Anemia Falciforme e Risco de AVC
1 de junho de 2017
Mostrar Todos

Acidente Vascular Cerebral – Sinais de Alerta e Decorrências

acidente vascular cerebral

O Acidente Vascular Encefálico (AVE), popularmente conhecido como derrame ou Acidente Vascular Cerebral (AVC), consiste em uma disfunção neurológica resultante da interrupção do abastecimento de sangue no encéfalo, formado por vários órgãos que compõe a caixa craniana, como o cérebro, cerebelo, bulbo raquidiano, tronco cerebral, entre outros.

Os AVEs podem ser isquêmicos ou hemorrágicos. No AVE isquêmico, ocorre falta de sangue em alguma região do encéfalo, causada por uma isquemia (entupimento) em uma das artérias. Já no AVE hemorrágico ocorre sangramento em algum ponto do encéfalo por uma ruptura das artérias. Em ambos os casos, há um desabastecimento de sangue no conjunto de órgãos que formam o encéfalo.

Principais problemas decorrentes de um AVC

Cada paciente tem suas particularidades. No entanto, a maioria das pessoas passa a apresentar problemas motores, sensoriais e de coordenação. A alteração das funções cognitivas como percepção, atenção, memória, linguagem e também das funções executivas também pode acontecer.

Dificuldades funcionais são comuns. Realizar atividades de autocuidado, como higiene pessoal, vestir-se, alimentar-se e atividades profissionais tornam-se um desafio. Práticas de lazer, como atividade física, divertir-se com a família e ir às compras, acabam sendo prejudicadas.

As sequelas de um AVC costumam se manifestar rapidamente, prejudicando a capacidade física e o estado emocional do paciente. Portanto, uma reabilitação bem conduzida, com o acompanhamento do médico neurologista, é necessária para evitar a instalação de sequelas graves.

Reconhecer os sinais de alerta do AVC pode salvar vidas

Desvio da Face, falta de Força num braço e dificuldade na Fala são os principais sinais de alerta para o acidente vascular cerebral (AVC). Também conhecidos por “os 3 F’s”, estes sinais indicam a necessidade urgente de chamar socorro médico.
Para que o tratamento do AVC tenha sucesso, o tempo é fundamental. Isto porque existe uma “janela terapêutica”, ou seja, um breve momento, em que é possível intervir para minimizar os danos no sistema nervoso central.
Este período, normalmente, é de poucas horas, e justifica a necessidade de rapidez no atendimento às pessoas, no momento em que sofreram o AVC.

Acidente Vascular Cerebral – Sinais de Alerta e Decorrências
5 (100%) 2 votos
Dr Daniel Azevedo

Dr Daniel Azevedo

Neurologista membro titular da Academia Brasileira de Neurologia e pós-graduando do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo, no Laboratório de Neurossonologia do Hospital das Clínicas. Possui título de especialista em neurossonologia concedido pela World Federation of Neurology e pela Academia Brasileira de Neurologia. Atua principalmente nos seguintes temas: doenças cerebrovasculares, hemodinâmica encefálica e neurointensivismo
Dr Daniel Azevedo

Últimos posts por Dr Daniel Azevedo (exibir todos)